DESEJO por Gilda Pereira de Souza

Poema "DESEJO" por Gilda Pereira de Souza - Pílulas de Poesia

Pílulas de Poesia trazem para você…

Poema “DESEJO” por Gilda Pereira de Souza, conheça a partícula da alma desta poetisa, que será compartilhada mensalmente com todos nossos leitores.

DESEJO

E assim o latente
se fez presente
apenas num toque
o intocável explodiu
se permitindo experiências
nunca antes vividas
nunca antes sentidas
apenas sonhando

O tempo inimigo do medo
a tudo presenciou
E estupidamente sentenciou
o extermínio de tão breve
e intensa descoberta

O que deveria perdurar séculos
levou apenas segundos
e como chegou, partiu
não ileso, pois deixou
o peso do desejo
de saber
qual o sabor
do prazer
que se pode dar
do prazer
que se pode ter

Por Gilda Perreira de Souza

“Não sou uma poeta que escreve quando quer e sim quando a poesia vem”

Quem é Gilda Pereira de Souza?

Gilda Pereira de Souza iniciou-se no ano 2000 na arte com a chega da poesia em sua vida, onde impulsionada pelas pessoas ao seu redor que elogiavam suas primeiras escritas, buscou voltar a estudar.

Veja sua biografia através deste link:
https://smdp.com.br/bio/gilda-pereira-de-souza

Ou acesse e assista suas apresentações no Café com Poesia
https://www.youtube.com/playlist?list=PLY0gqsQcfp0cmN9t5HMpffQYIx2akGm-0

Quem é a SMDP?

Quem é a SMDP

A SMDP – Sociedade Mundial dos Poetas, é uma entidade digital, que busca unir, entidades culturais e artes, com os mundos digitais e físicos. Desejamos valorizar e ampliar a boa cultura em seus mais diversos formatos e sabores.

Convidamos a você e seus amigos à…

Siga, assine, inscreva-se, curta e compartilhe

Twitter: https://twitter.com/smdp_oficial
Facebook: https://facebook.com/sociedademundialdospoetas
Youtube: https://youtube.com/sociedademundialdospoetas
Pinterest: https://br.pinterest.com/smdpoficial
Instagram: https://www.instagram.com/sociedademundialdospoetas
SMDP: https://smdp.com.br
Café com Poesia:
https://cafecompoesia.com.br
https://blog.cafecompoesia.com.br
https://youtube.com/cafecompoesia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *