“CASA VAZIA” por Gilda Pereira de Souza

04 - Poema "CASA VAZIA" por Gilda Pereira de Souza - Pílulas de Poesia

Pílulas de Poesia trazem para você…

Poema “CASA VAZIA” por Gilda Pereira de Souza, conheça a partícula da alma desta poetisa, que será compartilhada mensalmente com todos nossos leitores.

CASA VAZIA

Ainda para guardar
Apenas a colcha de retalhos
O que sobrou das vestimentas
Do nosso compromisso
Principalmente de nossas loucuras
Em meio a essa desordem arrumada
Tento montar o quebra-cabeça de nossa vida
Impossível! Nada mais se encaixa
Os restos estão por toda parte
Como destroços de um grande massacre
Tento sorrir
Mas o sorriso não vem
Estou vazia
Assim como a casa
Ouço vozes!
Alegro-me!
Mas no mesmo instante percebo
Que o eco do passado
Ainda se faz presente em meu consciente

por Gilda Pereira de Souza

Acompanhe suas publicações nas Pílulas de Poesia em:
https://blog.smdp.com.br/tag/gilda-pereira-de-souza

Quem é Gilda Pereira de Souza?

Gilda Pereira de Souza iniciou-se no ano 2000 na arte com a chega da poesia em sua vida, onde impulsionada pelas pessoas ao seu redor que elogiavam suas primeiras escritas, buscou voltar a estudar.
“Não sou uma poeta que escreve quando quer e sim quando a poesia vem”

Veja sua biografia através deste link:
https://smdp.com.br/bio/gilda-pereira-de-souza

Ou acesse e assista suas apresentações no Café com Poesia
https://www.youtube.com/playlist?list=PLY0gqsQcfp0cmN9t5HMpffQYIx2akGm-0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *